Categorias
Carreira

Teste Vocacional: qual sua importância?

O teste vocacional nada mais é do que uma espécie de avaliação que tem como objetivo identificar traços de personalidade do indivíduo, com o intuito de entender quais características podem ser vinculadas à áreas de atuação profissional. 

Enquanto algumas pessoas sabem desde criança qual profissão seguir, para outras fazer essa escolha pode ser um grande desafio. Nesses casos, realizar o teste vocacional é fundamental para entender melhor qual área se tem mais afinidade e qual carreira seguir.

Quer descobrir o que é teste vocacional, como ele é feito e qual sua importância? Continue lendo e acompanhe dicas exclusivas!

O que é teste vocacional?

O teste vocacional é uma espécie de avaliação que indica habilidades e interesses de quem o realiza e relaciona tudo isso com uma profissão. Em resumo, ele serve para “mapear” o que você gosta e lhe dizer em qual ramo você se daria bem. 

Embora seja mais realizado por quem vai prestar vestibular, ele serve para descobrir qual é a vocação do indivíduo. Portanto, ele pode ser feito sempre que houver o interesse em mudar de carreira ou até mesmo experimentar algo novo.  

Como o teste vocacional funciona?

Existem diferentes tipos de testes vocacionais. O mais comum deles é feito através de perguntas pessoais e com base nas respostas, são apresentadas algumas áreas que o indivíduo pode se identificar e seguir carreira. Inclusive, esse teste é muito procurado e realizado de forma gratuita na internet. 

Da mesma forma, algumas empresas, escolas e instituições de ensino também podem oferecer testes vocacionais com o intuito de ajudar os estudantes do ensino médio a fazerem a melhor escolha. Esses testes tendem a ser mais objetivos e também podem ser realizados de forma online.

Caso o teste seja realizado pela internet, lembre-se de procurar sites sérios e confiáveis que disponibilizam materiais desenvolvidos por especialistas. 

O teste mais “completo” pode ser feito por um psicólogo, que utiliza métodos consolidados e apresenta dados mais detalhados sobre o indivíduo. Esse modelo faz parte de um programa de terapia mais completo, chamado de orientação vocacional, e conta com outras etapas além do teste em si. 

Nesse caso, a avaliação precisa ser realizada e analisada por profissionais da área de psicologia, que ajudarão o participante a compreender os resultados da melhor forma. 

Qual a importância de fazer o teste vocacional?

A menos que você seja uma dessas pessoas que sabe qual carreira seguir desde muito novas, é natural desenvolver interesse por muitas áreas e se sentir um pouco perdido na hora de escolher qual profissão devemos seguir. Veja a seguir alguns benefícios que o teste vocacional oferece!

  • Norteia decisões: Com o resultado do teste vocacional em mãos, você consegue analisar suas opções com maior clareza e, consequentemente, tende a tomar decisões mais conscientes, além de planejar sua trajetória profissional com maior segurança;
  • Redução de estresse e ansiedade: A pressão para decidir qual carreira seguir pode ser um tanto quanto estressante, o que leva a resoluções precipitadas. Nesse caso, o teste vocacional pode ajudar a olhar a situação de maneira mais tranquila e organizada;
  • Identificar interesses: Ao realizar o teste, você é convidado a refletir sobre seus interesses e habilidades. Essa é uma ótima oportunidade de perceber o próprio potencial;
  • Ajuda a fazer a melhor escolha: É claro que é um trabalho de mão dupla, onde o participante deve responder as questões com calma e refletir sobre os resultados obtidos. Seguindo esses passos, a chance de ter feito a melhor escolha é grande.

Teste vocacional: um aliado para seu futuro

Agora que você já sabe o que é, como funciona e quais as vantagens do teste vocacional, é hora de dar o primeiro passo (de forma 100% gratuita!) rumo ao sucesso. 

Você sabia que o mercado de tecnologia deve criar 420 mil novas vagas até 2024? A sua chance de ingressar na área é aqui e agora! Para ajudá-lo a se encontrar no digital, desenvolvemos um teste vocacional que pode ser feito em poucos minutos e de forma gratuita.

Faça o teste agora mesmo e descubra qual sua profissão do futuro!

Categorias
Carreira

5 livros de tecnologia que você deveria ler

Entre 2015 e 2019, o Brasil perdeu mais de 4,6 milhões de leitores, segundo dados da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil. Pensando em mudar esse cenário e com o intuito de comemorar o Dia Mundial do Livro, fizemos uma seleção de livros de tecnologia que você não pode deixar de conferir! Continue lendo e saiba quais são eles.

Leia também: 8 linguagens de programação mais usadas no mercado

O livro de Ian Clazie é uma obra que mostra como profissionais da área podem criar portfólios incríveis para potencializar o network, mostrando os trabalhos de forma eficiente, além de melhorar a visibilidade na web.

Além disso, a obra também serve como um catálogo de portfólios cuidadosamente escolhidos para inspiração e referência. Alguns dos exemplos são portfólios de pessoas e alguns são sites de estúdio de design, mas as lições a serem aprendidas com eles são universais.

Escrito por Jesse Schell, este livro é uma espécie de guia para quem deseja saber mais sobre o que é um Game Design. Ele mostra os mesmos princípios básicos da psicologia que funcionam para jogos de tabuleiro, jogos de cartas e jogos atléticos também são a chave para fazer videogames de alta qualidade. 

Um bom design de games acontece quando você vê o jogo de muitas perspectivas ou lentes diferentes e esse livro dá ao leitor uma centena dessas lentes. Qualquer pessoa que ler esta obra se sentirá inspirado a se tornar um melhor designer de jogos, além de saber como fazer isso.

5 livros de tecnologia que você deveria ler

Escrito por Kevlin Henney, esse livro reúne a sabedoria de alguns dos profissionais mais experientes e respeitados da indústria, compartilhando seus conhecimentos práticos e princípios que o leitor pode aplicar a todos tipos de projetos.

Com 97 dicas curtas e extremamente úteis para programadores, com este livro, o leitor poderá expandir suas habilidades adotando novas abordagens para problemas antigos, aprendendo as melhores práticas e aprimorando sua arte por meio de bons conselhos.

O livro de Jake Knapp fala sobre seu método criado quando ainda trabalhava no Google e era utilizado para o aperfeiçoamento do mecanismo de buscas do Google Hangouts, com foco em desenvolver e testar ideias em apenas cinco dias. 

Esse livro sobre o método sprint é de grande valia para equipes de todos os tamanhos, de pequenas startups até os maiores conglomerados, e pode ser aplicado por qualquer um que tenha uma grande oportunidade, problema ou ideia e precise começar a trabalhar já.

Escrita por Walter Isaacson, essa é uma saga magistral de gênio colaborativo destinada a ser a história padrão da revolução digital – e um guia indispensável de como a inovação realmente acontece. Isaacson começa a aventura com Ada Lovelace, filha de Lord Byron, que foi pioneira na programação de computadores na década de 1840. 

Ele explora as personalidades fascinantes que criaram nossa revolução digital atual, como Vannevar Bush, Alan Turing, John von Neumann, JCR Licklider, Doug Engelbart, Robert Noyce, Bill Gates, Steve Wozniak, Steve Jobs, Tim Berners-Lee e Larry Page.

Esta é a história de como suas mentes funcionavam e o que as tornava tão inventivas. É também uma narrativa de como sua capacidade de colaborar e dominar a arte do trabalho em equipe os tornou ainda mais criativos. 

Se você tiver outra dica legal de livro que não apareceu por aqui, deixe nos comentários! Vamos adorar saber.

Categorias
Carreira

Freelancer: 6 sites para encontrar trabalho

Freelancer, também conhecido como freela, é um termo em inglês que refere-se a um profissional independente que presta serviços de modo autônomo para empresas ou pessoas por um determinado período de tempo ou, ainda, alguém que guia seus trabalhos por projetos, captando e atendendo seus clientes de forma liberal.

Um dos motivos que contribuíram para a popularização desse tipo de trabalho foram as inúmeras vantagens que ele oferece, como o trabalho remoto no qual o profissional tem autonomia para decidir sua hora de trabalho, a liberdade para atender diversos clientes e a facilidade para encontrar trabalho no mercado digital sem precisar estar fixo em uma empresa.

Além disso, hoje os freelancers podem encontrar oportunidades de trabalho em diversas áreas, como por exemplo: design, redação, fotografia, jornalismo, programação, música, pintura, marketing, entre muitas outras. 

Em resumo, trabalhar como freelancer é uma ótima opção para quem está com dificuldade para encontrar emprego e quer se recolocar no mercado, seja por conta da crise decorrente do coronavírus ou pelo desejo de fazer uma grana extra. 

Se você é uma dessas pessoas, continue a leitura e acompanhe 6 sites para encontrar trabalho como freelancer e obter retorno financeiro positivo!

Freelancer: o que é preciso para se tornar um?

Antes de mais nada, é necessário ser uma pessoa extremamente disciplinada e organizada, isso porque você será responsável por tudo o que está relacionado à sua vida profissional: as tarefas a cumprir, os prazos de cada uma delas, a comunicação com o cliente, o custo dos seus serviços, além garantir que os pagamentos estejam em ordem.

Além disso, outro ponto que é bem importante é ter uma ampla lista de contatos para conseguir boas oportunidades. Com esse tipo de trabalho se tornando cada vez mais comum, também estão surgindo plataformas que conectam os freelancers das mais variadas áreas e os conectam com potenciais clientes.

6 Sites para trabalhar como freelancer

Workana 

Entre as plataformas de mercado para trabalho freelancer e remoto, o Workana é um dos mais antigos e conhecidos. Ele é um site direcionado não só para produtores de conteúdo, mas também para outros tipos de freelancers, como os da área de design, TI, tradução, finanças e muitos outros. 

A empresa publica o projeto que deseja, além de descrever suas características e objetivos e, com isso, os profissionais entram em contato e mandam propostas, incluindo o valor do serviço, o tempo para conclusão e informações adicionais que o cliente pode vir a solicitar.

Freelancer.com 

Essa é uma das plataformas mais simples e fáceis de usar. Para oferecer seu trabalho como freelancer, basta cadastrar seu perfil, preencher dados pessoais, talentos, competências e habilidades. 

Depois, é só pesquisar por projetos, usando tags, para que apareçam os mais adequados ao seu perfil. Ao encontrar um que chame a sua atenção, basta entrar em contato com o solicitante de serviços e aguardar o retorno.

Nesse caso, é interessante lembrar que o cliente receberá muitas outras propostas além da sua. Assim, quanto mais você investir no seu perfil e na sua forma de apresentação, mais você se destaca.

99Freelas

O 99Freelas é um dos melhores sites para oferecer serviços como freelancer. Ele é muito parecido com o Workana, já que as empresas também podem publicar os projetos e fazer os pedidos de jobs aos freelancers.

Para oferecer seus serviços, é preciso elaborar sua proposta de trabalho, com valores que pretende cobrar e prazos para finalizar o serviço. Além disso, você pode criar seu perfil profissional, o qual funciona como um currículo ou portfólio. 

A plataforma também oferece um local para que os clientes realizem uma avaliação do trabalho feito pelo freelancer, o que torna-se uma referência para futuros clientes que busquem uma indicação.

A plataforma é gratuita, mas costuma funcionar melhor quando o profissional faz a assinatura de planos, que variam de R$29,90 a R$59,90 por mês. Dessa forma, seu perfil ganha mais relevância e, consequentemente, as chances de você ser selecionado é maior.

Trampos.co

A plataforma Trampos.co funciona como um currículo online. Para oferecer serviços, o profissional precisa descrever suas habilidades, formações, cursos e indicar quais são suas áreas de atuação de interesse.

A partir disso, as empresas podem visualizar os perfis e entrar em contato com quem acham que é interessante para o projeto. O site pode ser utilizado de forma gratuita, entretanto, a plataforma oferece assinaturas que variam de R$14,99 a R$56,99 com o intuito de tornar o perfil mais relevante.

GetNinjas

A GetNinjas é bem eclética, servindo como um classificado online, que possibilita a realização de muitos tipos de trabalho. Através desse site, é possível encontrar pedidos da área de design, consultorias, anúncios para eventos, aulas particulares, além de reformas e reparos em casas.

Tanto os clientes quanto os profissionais devem realizar um cadastro, no qual sinalizam o que pretendem. Assim, um redator, por exemplo, anuncia o que sabe fazer e aguarda que clientes entrem em contato. Mas também é possível visualizar pedidos de empresas e enviar propostas, visando fechar negócios.

Plataforma Rock Content

Há várias oportunidades de trabalho, já que são muitas empresas fechando contrato todo mês, o que possibilita a quem quiser ser freelancer em tempo integral. Um dos grandes diferenciais que a plataforma oferece é que, antes mesmo da inscrição, o profissional tem acesso a cursos gratuitos que são indispensáveis para quem deseja mergulhar nesse universo de freelagem.

Para oferecer seus serviços, é necessário realizar um teste, conhecido como candidatura, na sua área de preferência. Após isso, basta seguir uma pauta para elaborar um texto de 500 palavras. 

Após ser enviado, os analistas enviam um feedback da produção e, caso tenha algo a ser melhorado, a equipe passa um direcionamento para que os profissionais realizem novas tentativas. 

Tendo sido aprovado, já é possível fazer parte de times que são compostos por uma quantidade limitada de redatores para cada cliente. Sempre surgem tarefas no dashboard e você pode escolher quais artigos quer produzir.

Você trabalha como freelancer? Conhece outros sites além desses que podemos trabalhar como freelancer? Conte mais nos comentários e aproveite para compartilhar as dicas com seus amigos!

Categorias
Carreira

Vagas para mulheres na tecnologia: onde encontrar?

Procurar vagas de tecnologia para mulheres pode ser um tanto cansativo. Nos últimos anos, temos ouvido que a presença feminina no mercado de trabalho está crescendo. Porém, não é o que mostram os dados mais recentes do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o Ipea. Segundo eles, o percentual de mulheres que estavam trabalhando ficou em 45,8% no terceiro trimestre de 2020, o nível mais baixo desde 1990, quando a taxa ficou em 44,2%.

E se olharmos mais de perto, o grupo que sofre ainda mais com essa piora é o das mulheres que atuam na tecnologia. Além da dificuldade de competir em um mercado majoritariamente masculino, o acesso às vagas é ainda mais nebuloso.

A fim de ajudar a mudar esse cenário, nós da Mentorama, decidimos montar este artigo com os meios mais eficazes de inserção e recolocação no mercado, para facilitar o caminho das profissionais da tecnologia. 

Onde achar vagas, como se destacar nas entrevistas, o que desenvolver, onde estudar e referências são os tópicos deste artigo. Continue a leitura e descubra muito mais!

Quais os principais sites e perfis com vagas de tecnologia para mulheres

Abaixo, listamos os principais sites, perfis e grupos de vagas de trabalho para mulheres na tecnologia. Veja só!

Feministrampos

Um grupo no Facebook que reúne mais de 110 mil participantes e que tem o objetivo exclusivo de fortalecer a rede de conexão e serviços entre mulheres, através da oferta de trabalhos e produtos, e, é claro, da divulgação de vagas de emprego!

Empregos de Ti

Perfil no Instagram com mais de 7 mil seguidores voltado para o compartilhamento de vagas de TI focadas no estado da Bahia, porém também conta com a divulgação de vagas remotas, podendo trabalhar de qualquer lugar do Brasil. 

VAGAS.com.br

O site de emprego gratuito VAGAS.com.br é o maior site de carreira do Brasil e reúne oportunidades abertas em mais de 3 mil empresas dos mais variados segmentos. O serviço pode trazer muitos benefícios para quem está procurando seu primeiro estágio ou já tem experiência e precisa se recolocar no mercado.

VaggasBR

Nascido para facilitar a vida de profissionais da área de games, o perfil no Twitter dedicado à divulgação de vagas nesse setor tornou-se uma vitrine das oportunidades de trabalho em games e eSports.

Trampos

Também gratuito, a trampos era uma conta no Twitter que evoluiu para uma robusta plataforma que ajuda milhares de profissionais a vencerem em suas carreiras, com atualizações sobre o mercado ou encontrando uma nova oportunidade de emprego.

Quem seguir para ter dicas e fazer networking

Referências! Ter muitas referências é essencial para dar um up no networking e na busca pela tão sonhada vaga. Assim como em qualquer outra área, é necessário estar em conexão com pessoas, perfis e estratégias que podem te ajudar a conquistar o que deseja. 

Veja algumas referências que selecionamos para você mergulhar no universo da tecnologia para as mulheres!

nina_talks

Karina Tronkos é o nome dela. A vencedora do Scholarship da Apple nos últimos 4 anos e Product Designer no Hurb, a Karina é ativa no perfil do Instagram nina_talks, onde compartilha tudo sobre UX Design, de uma forma descontraída e muito divertida. 

mulheres.na.ti

Com mais de 12 mil seguidores, o perfil do Instagram mulheres,na.ti foi fundado por Jaqueline, Francieli e Elaine, com o objetivo de ser uma canal de divulgação de informações e atualizações sobre a presença feminina no mercado da tecnologia.

techsforwomen

Na bio do perfil está: “Uma luta pelo fim da disparidade de gênero no mercado da tecnologia”, ou seja, através de dicas e notícias, as fundadoras do techsforwomen, Milena, Nina e Ana, têm o objetivo de ajudar as mulheres da TI a se encontrarem na profissão.

Como se destacar entre a concorrência

Além de ter as habilidades que o mercado exige, é importante se atentar aos detalhes que podem ir muito além do seu currículo, inclusive, para se destacar nas entrevistas e processos seletivos. Descubra esses detalhes nas 4 dicas, a seguir! 

1) Busque referências

Essa primeira dica, a gente já deu no tópico acima. O importante é você se cercar de mulheres as quais admira, entendendo como fizeram e o que pode ser adaptado à sua realidade.

2) Assuma o seu lugar de destaque. Use o mindset a seu favor

Mesmo à margem das principais oportunidades, é importante que você assuma o seu papel de especialista de determinada função, valendo-se da sua capacidade e formação profissional. Acreditar em si mesma e trabalhar bastante essa mentalidade pode fazer toda a diferença. 

3) Colha feedbacks

Tão importante quanto trabalhar uma mentalidade positiva, buscar feedbacks de seus superiores é uma boa estratégia para se aprimorar cada vez mais, com a certeza de que está dando o seu melhor. 

4) Invista em eventos e cursos 

Ter uma rede de apoio é muito vantajoso e vai muito além de apenas fazer networking ou ter referências. Participar de eventos, começar um novo curso, tirar as suas dúvidas e trocar experiências te ajuda a avançar. 

Você sabia que aqui na Mentorama nós temos vários webinars gratuitos sobre tecnologia todos os meses? Isso, mesmo. São gratuitos e abordam diferentes temas das áreas mais promissoras da tecnologia, como UX/UI Design, Programação e Games. 

👉Para ficar por dentro do nosso cronograma, clique aqui e já se inscreva para o próximo webinar!

Além disso, é importante que você esteja em constante atualização para se destacar na concorrência. Como? Conhecendo as novas ferramentas da sua área, estudando com mentores altamente qualificados e tendo o auxílio de uma escola que pode e vai te orientar. É isso o que fazemos aqui na Mentorama, e é por isso que somos considerada a escola online das profissões mais procuradas. 

👉Se desejar dar uma olhadinha em quais cursos temos na nossa grade, clique aqui e venha fazer parte do nosso time!

Ah, e aproveite para nos acompanhar no Instagram e ficar por dentro da nossa agenda e novidades!

Categorias
Carreira

Mentorama entrevista: Eva Mota de Design de Interiores

Natural de Jequié, no Interior da Bahia, Eva Mota cursou e se formou em jornalismo em Vitória da Conquista. Durante quase 9 anos, trabalhou como jornalista sendo apresentadora e repórter de rua. Hoje ela é apresentadora no Discovery Home & Health Brasil onde comanda o programa renovação e decoração Você Renova, que está indo para a segunda temporada!

A mudança de área aconteceu quando Eva começou a se questionar sobre a forma que a comunicação era feita, não representando o que acreditava. Mas engana-se quem pensa que Jornalismo e Design de Interiores não conversam. Eva destaca que a habilidade de escutar, desenvolvida com a comunicação, ajuda muito no cotidiano da profissão de Designer de Interiores.

A área surgiu como um hobbie até se tornar o seu mundo. Eva destaca que durante um tempo dividiu a comunicação com a nova carreira, até se estabelecer e aconselha: “Vivam o Design de Interiores antes de começar o curso”. Ela complementa afirmando que acompanhar projetos é uma boa opção e ajuda bastante no começo da carreira.

Além de apresentadora, a Eva comanda um projeto que tem como objetivo introduzir mulheres na marcenaria. Através de oficinas, Eva transmite o seu conhecimento, onde as alunas desenvolvem um projeto de marcenaria com as próprias mãos.

A Eva Mota já participou de uma live com a gente, confira em nosso IGTV no instagram!

Confira a entrevista:

Em 2015 você morou por 6 meses em Paris e conheceu diversos profissionais da marcenaria. Como você descreveria esse tempo na França?

Eva: O tempo na França foi engrandecedor. Aquela mistura de influências e culturas foi uma experiência riquíssima e na verdade lá em Paris eu tive muito contato com o empreendedorismo, com a forma de transformar os seus talentos e as suas habilidades em negócio. 

Fiz cursos rápidos, aprendi muitas coisas de diversas áreas, mas tudo com pessoas que eram empreendedoras. Foi um período de evolução pessoal em que eu entendi que eu tinha me transformado em uma empreendedora, que eu ia trabalhar com a minha criatividade e que quando eu voltasse estaria com a pilha toda, e foi isso o que aconteceu.

Você é baiana, mas atualmente mora em São Paulo. Como foi a adaptação para morar na capital paulista? Você sente saudade do seu estado?

Eva: É uma mudança muito brusca, mas não me assusta porque eu já conhecia São Paulo. O caminho já tinha sido percorrido, as minhas tias vieram na década de 80 e enfrentaram muito mais coisas. 

Uma delas é mulher do interior, nordestina, gay, gorda, com todas as características e a gente sabe como existem preconceitos em relação a isso. E ela foi a minha inspiração porque é uma mulher formada em farmácia, montou a farmácia dela e empreende aqui com uma grande trajetória. Eu tinha esses exemplos para que eu pudesse fazer isso. 

A adaptação ainda existe, por vezes ou outra eu vejo me caindo em uma fossa muito grande e eu ainda digo que estou me adaptando. Morro de saudade da minha terra e estou dando tempo ao tempo.

Onde você encontra inspiração para estar constantemente inovando?

Eva: Hoje eu costumo dizer que inspiração eu encontro em tudo que não seja Design de Interiores. No início, eu buscava referências em muito material gringo. Mas chega uma hora que isso satura e eu comecei a fazer o movimento contrário. Então quando eu precisava me inspirar eu ia estudar uma determinada festa, um determinado ritmo. Hoje eu tenho feito um estudo mais aprofundado nas minhas raízes africanas.

Você comanda o projeto de oficinas de introdução à marcenaria artesanal para mulheres. Como surgiu a ideia do projeto?

Eva: As oficinas surgiram em Vitória da Conquista como uma necessidade minha de estudo. Eu nunca pensei em dar aula. Eu queria aprender marcenaria e oferecer produtos. Mas na Bahia não tinham esses cursos, então eu tinha que fazer uma peregrinação para aprender. Como sempre tinham amigas pedindo para ensinar, eu reuni o pouco que eu tenho e compartilhei com quem não tinha nada.

Quantas mulheres já participaram do projeto de introdução à marcenaria?

Eva: Até a quarta oficina eu tinha um bocado de material parado porque não saía, não tinha inscrição suficiente. Mas depois começou a dar certo, fechando turmas no interior, depois em Salvador, onde fazia maratonas de oficinas. Quando vim para São Paulo consegui fechar turmas para as oficinas. Já são 3 anos de projeto e se aproximando de mil mulheres introduzidas na marcenaria.

Recentemente você comandou o programa Você Renova no Discovery Home & Health Brasil. Como surgiu essa possibilidade? 

Eva: Eu estava fora da televisão havia 7 anos e todo mundo sempre falava ‘por que você não faz canal no YouTube?’ e eu não gente, televisão não quero mais, quero fazer da forma que eu faço aqui no Instagram, é tranquilo e rápido, mas montar canal, editar vídeo não quero não. Mas sempre gerava esse conteúdo na internet sobre o que eu fazia, muito mais como um diário que uma influencer. 

Era ‘Gente, fiz isso aqui. Se eu fizer, acho que todo mundo pode fazer’. E foi assim que uma diretora me viu e mandou mensagem pelo Instagram e eu não tinha visto. Aí ela enviou um e-mail marcando um horário para  a gente se falar. Eu achava que eu ia fazer uma participação sobre a oficina, eu perguntei ‘você quer que eu faça o que?’ e ela ‘a gente quer que você apresente’ eu comecei a chorar! E foi assim que nasceu o Você Renova. 

A TV está fazendo um esforço porque a representatividade é muito importante ter outras caras, de outros sotaques, porque o país é gigantesco. Eu sou a primeira mulher negra do Discovery Brasil a apresentar um programa e fico muito feliz com isso.

O que a Eva gosta de fazer no tempo livre?

Eva: Tempo livre eu vim aprender a ter faz pouco tempo. Quando eu comecei a empreender achei, erroneamente, que quanto mais eu trabalhasse, mais o meu empreendimento ia dar certo. Ai essa conta não fechava. Eu não tinha qualidade de vida e acabei adoecendo. Eu gosto de ter uma vida pessoal bem pacífica e pacata porque o meu ritmo de trabalho é um ritmo avassalador. 

A minha hora livre é para o meu descanso e o meu descanso é lendo, cuidando dos meus gatos, amo cultivar as minhas plantas, tocando o meu violãozinho. Amo a música e as leituras são o que me dão base. 

Você gostaria de mandar algum recado para todas as mulheres que estão lendo essa entrevista?

Eva: O recado para as meninas é: mulheres, não tenham medo. Não tenham medo de buscar as coisas que vocês querem muito. É isso que eu penso sempre, a gente já sentiu muito medo, já sentiu muita revolta, muita resistência, então vamos buscar a nossa autonomia, a nossa liberdade, a nossa independência sem precisar ficar dependendo o todo tempo das pessoas. É o meu sonho que cada vez mais mulheres busquem a forma delas de serem mais autônomas, livres e independentes.

Categorias
Carreira

Como vencer a procrastinação?

A procrastinação está nos pequenos detalhes: E-mails para responder, casa para limpar, demandas para entregar… Mas por que não dar uma última conferida no Facebook? Ou então, quem sabe, passar aquela fase do seu jogo favorito? 

De início pode parecer inofensivo, mas quando você menos esperar, estará perdido em meio a tantas responsabilidades. Por incrível que pareça, você não é a primeira pessoa a sofrer com o monstro da procrastinação, e nem será a última. 

Em tempos de quarentena, onde o futuro é incerto, devemos nos adaptar às mudanças constantes e enfrentar o “novo normal”. Mais do que nunca, a procrastinação tem se feito presente no dia a dia de muitas pessoas e devemos combatê-la. Continue lendo e saiba como vencer a procrastinação de uma vez por todas!

Procrastinação: o que é?

A procrastinação nada mais é do que adiar uma ação ou tarefa, e ao contrário do que muitos pensam, esse é um problema muito recorrente que afeta grande parte das pessoas. 

Você já se perguntou de quais formas esse tipo de comportamento pode te afetar? Segundo o psicólogo Tim Pychyl, da Universidade de Carleton no Canadá, a procrastinação é um dos problemas mais graves da educação que pode afetar nossa saúde física e mental.

O psicólogo integra um grupo especializado que investiga o assunto há 20 anos, com dados coletados em diversas partes do mundo, para entender porque às vezes nos tornamos nosso pior inimigo com atrasos desnecessários e voluntários de nossas tarefas.

Quem procrastina sempre tem uma desculpa para justificar o porquê daquela tarefa não ter sido feita, dentre as mais comuns: não fiz porque não estava preparado, não tinha tempo suficiente para fazer, não era o momento adequado… entre outros.

Essas desculpas passam a ser um hábito, deixando para depois o que deveria ser feito na hora. Hábito nada mais é que a repetição de uma ação impulsionada por um gatilho, algo que desperta a intenção e que nos traz uma recompensa. 

Baseando-se na pesquisa da psicóloga Fuschia Sirois, da Universidade de Sheffield, Pychyl afirma que todos podemos reduzir a procrastinação tomando algumas medidas:

Pratique mindfulness e meditação

Mindfulness ou atenção plena é um conjunto de técnicas que ajudam as pessoas a focar no momento presente de maneira mais consciente possível. Isso significa estar atento a cada movimento corporal, respiração e situação à nossa volta.

“Usando técnicas de mindfulness, podemos perceber que não queremos fazer algo sem julgar esse sentimento. Isso nos ajuda a perceber que a tarefa deve ser realizada e, então, finalmente a começamos. Depois, quando avançamos na tarefa, nos sentimos melhor e isso faz com que seja mais fácil dar continuidade”, diz o psicólogo Tim Pychyl.

Com apenas alguns minutos do seu dia, a prática do mindfulness nos traz benefícios, como:

  • Estimula e aperfeiçoa o autoconhecimento;
  • Aumenta a capacidade de concentração;
  • Ajuda a desenvolver a inteligência emocional e a empatia;
  • Contribui para o controle do estresse e da ansiedade;
  • Melhora a saúde cardiovascular;
  • Melhora a saúde imunológica;
  • Reduz o envelhecimento do cérebro;
  • Aumenta a capacidade de memória;
  • Diminui o impacto de pensamentos negativos;
  • Entre outros.

Antes que essa ideia te assuste, lembre-se que você pode experimentá-la a qualquer momento, em qualquer lugar e em quase todas as situações. Uma vez que você pega o jeito, é como andar de bicicleta: você nunca esquece.

Trace metas possíveis 

Uma das razões que levam as pessoas a procrastinar é estipular metas impossíveis de serem alcançadas. Acima de tudo, é essencial que você faça um planejamento e trace metas que são possíveis de serem cumpridas para não se frustrar.

Ou seja, ao invés de propor metas grandiosas e vagas, como perder peso em pouco tempo, você pode estipular metas mais simples que, ao contrário do que parece, fazem toda a diferença. Um bom caminho para esse objetivo é definir uma meta de 15 minutos de exercício por dia, por exemplo.

Além disso, definir prazos para a entrega das tarefas é essencial para ficarmos estimulados a finalizá-las. Segundo um estudo feito pela Harvard Business Review, equipes que definem diversas datas de entrega, uma para cada etapa de um trabalho, atrasam menos. Enquanto equipes com uma data única de entrega de todo o trabalho atrasam em média, doze dias. 

Não trace um objetivo, caso ainda  não tenha condições, como tempo, conteúdo ou recursos para atingir. Fazer planos muito fora da realidade é o primeiro passo para você desistir antes mesmo de começar. É assim que a procrastinação se instala.

Lembre-se dos benefícios 

Focar nos benefícios da execução da sua tarefa vai muito além do que imaginamos. Ao realizar uma tarefa, pense em como ela poderá causar um impacto positivo em sua vida.

Pychyl diz que a procrastinação frequentemente reflete um problema existencial mais profundo, como falta de identidade ou direção na vida. Em geral, nós procrastinamos quando a tarefa parece tediosa ou insignificante. Portanto, é preciso lembrar da razão pela qual você está realizando a tarefa e como ela se encaixa em suas ambições.

Quem você está ajudando? Para quê? De qual forma? Essas são algumas das perguntas que você pode se fazer antes de realizar qualquer tarefa e, sem dúvidas, isso te ajudará a manter o foco e não desistir.

Devemos lembrar que somos eternos vigilantes de nós mesmos, e não tenha dúvida: chegará o momento que você finalmente compreenderá que o único responsável por sua vida é apenas você.

Não se culpe sem necessidade

Por fim, mas não menos importante: seja realista e não se culpe sem necessidade. 

Quantas vezes você já decidiu que, no dia seguinte, acordaria cedo, faria seus exercícios matinais, dedicaria algumas horas aos estudos e, por fim, se daria o luxo de assistir alguns episódios da sua série favorita? Muitas, né? Agora se pergunte: quantas vezes essas metas realmente foram cumpridas, principalmente da forma como você gostaria?

Não se cobre tanto. Somos seres humanos, e nem todo dia estamos bem. Manter-se focado em seus objetivos é essencial para atingi-los, entretanto, quando as coisas saem do nosso controle, o que podemos fazer é respeitar e tentar novamente quando for conveniente.

Esperamos que esse compilado de dicas tenha te ajudado a dar um upgrade nos seus pensamentos, e lembre-se: a hora de iniciar uma jornada de sucesso é aqui e agora!