desenvolvedor-front-end-mentorama

Como se tornar um Desenvolvedor Front-end?

Em alta no mercado, os desenvolvedores Front-end são essenciais para uma experiência do usuário satisfatória

 

A atuação dos desenvolvedores nunca esteve tão em alta quanto agora. As empresas investem cada vez mais em experiência e interface do usuário. Nesse contexto, o desenvolvedor Front-end é crucial para o sucesso dos projetos.

De acordo com levantamento da empresa Trampos em parceria com a Umbler,  a área de tecnologia foi a que mais demandou profissionais remotos durante a pandemia. Nesse contexto, as vagas de trabalho para desenvolvedores cresceram muito.

Conforme a pesquisa, a maior procura é por profissionais Full Stack – que dominam Front-end e Back-end – com 48%. Em segundo lugar, estão os desenvolvedores Front-end com 32%.

E as habilidades mais procuradas durante a contratação são: JavaScript, HTML e CSS. Já deu para perceber que desenvolvimento Front-end está com tudo, não é mesmo?

Mas, o que é desenvolvimento Front-end? 

Quando você acessa websites de grandes corporações como Google, Pinterest, Instagram, Facebook e Netflix, o que você percebe? Primeiramente, podemos dizer que são plataformas bem elaboradas e intuitivas. 

Desenvolvedor-front-end-mentorama
O desenvolvedor Front-end precisa estar em constante atualização e sempre atento à própria área. Arte: Mentorama

Esses websites têm algo em comum: os layouts são estruturados pensando no usuário. Como será a experiência no site? Como a interface funcionará? Questões como essas estão presentes no planejamento das plataformas. 

O desenvolvedor Front-end foca seu trabalho justamente na experiência (UX) e na interface (UI) para o usuário. Em sua rotina, o trabalho com HTML, CSS e JavaScript são partes fundamentais da atuação. 

No entanto, a profissão tem seus desafios. As ferramentas e técnicas utilizadas para desenvolver um site ou aplicativo mudam constantemente. Portanto, o desenvolvedor Front-end precisa estar em constante atualização e sempre atento à própria área.

Sendo assim, os desenvolvedores Front-end mesclam abordagens em linguagens de programação para criar a arquitetura de front-end que possibilite uma boa experiência para o usuário. 

O que faz um desenvolvedor Front-end?

Com a transformação digital, websites e aplicativos bem elaborados são primordiais para o sucesso de um negócio. 

No desenvolvimento de qualquer website, programa ou aplicativo, há sempre dois lados. De um lado, está o desenvolvedor Back-end, que trabalha na estrutura e apoio às ações do usuário, isto é, atua diretamente nas aplicações desenvolvidas na programação. 

Do outro lado, encontramos o desenvolvedor Front-end, que é responsável pela implementação dos elementos visuais e UX/UI que garantem a interatividade e funcionalidade do website, aplicativo ou programa.

Em outras palavras, os desenvolvedores Front-end e Back-end são parceiros indissociáveis na hora de criar um aplicativo ou website e são os responsáveis por darem forma às ideias. 

Ficou animado e quer saber como se destacar no mercado de desenvolvimento?

Assista esse webinar gratuito com o engenheiro de software e desenvolvedor Front-end, Jean Livino, e tenha acesso a dicas exclusivas para quem quer trabalhar na área.

Como aponta a desenvolvedora de Software na Thoughtworks, Amanda Silva, o desenvolvedor Front-end realiza a comunicação com o servidor e envia e recebe dados, conforme a demanda e nesse processo, códigos complexos são utilizados. “O desenvolvedor é responsável por dar vida às interfaces”, destaca Amanda Silva. 

Além disso, entre algumas das funções e habilidades mais importantes de um desenvolvedor Front-end estão:

  • Desenvolvimento de interfaces de usuário (UI) e experiência de usuário (UX);
  • Conhecimento de linguagens HTML e CSS para criação de interfaces convenientes e que apresentem as informações da melhor forma possível;
  • Criação e implementação de códigos reutilizáveis, estruturas e bibliotecas de Front-end para aplicações futuras;
  • Adaptatividade e acessibilidade para garantir que as páginas sejam intuitivas e esteticamente agradáveis em qualquer dispositivo;
  • Trabalho em equipe;
  • Noções de otimização e desempenho;
  • Domínio de JavaScript.
Quer saber mais sobre o mundo do Front-end?

Leia a entrevista com o Danilo Vitoriano, professor, comunicólogo, desenvolvedor e sócio do Front In Sampa, maior evento de desenvolvimento Front-end do Brasil:  Leia aqui. 

Quanto ganha um desenvolvedor Front-end?

De acordo com o Glassdoor, em uma posição júnior, um desenvolvedor Front-end começa ganhando em média R$ 2.700. Nesse nível, o profissional ainda tem poucas experiências. Sendo assim, as certificações de cursos garantem melhores oportunidades.

Já em um cargo pleno, o profissional começa recebendo em média R$ 5.800. Nesse cargo, a experiência exigida é mais significativa, já que as demandas são mais complexas. 

Desenvolvedores Front-end Seniores ganham em média R$ 8.272. No entanto, o salário pode ultrapassar R$ 10.000, tudo depende da experiência e conhecimentos do profissional, região e empresa.

O trabalho remoto também é muito comum para desenvolvedores Front-end. Portanto, é possível trabalhar do Brasil para qualquer empresa do mundo. Dessa forma, as possibilidades de contratação e salários se ampliam muito. Já imaginou receber em moeda estrangeira?

Quer se tornar desenvolvedor Front-end? Entre em contato e descubra como podemos te auxiliar. 

 

Escrevemos sobre conceitos e notícias do mundo do design, programação, desenvolvimento de jogos, educação, desenvolvimento pessoal, carreira e negócios.
Inscreva-se em nosso blog

Não te mandaremos spam!
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments