Do GameLab da Mentorama para um grande estúdio de jogos

Conversamos com o Mentoramer Renato Alves, que foi contratado como Associate Producer pela AQUIRIS, um dos maiores estúdios de jogos do país

Renato Alves iniciou sua trajetória profissional na Mentorama estudando no curso de Design de Games do zero ao PRO. Em pouco tempo de estudos e prática, ele já demonstrou ter as habilidades profissionais e interpessoais exigidas pela indústria de games.

Ele participou do GameLab da Mentorama – laboratório interno de aceleração de projetos de alunos dos cursos de desenvolvimento de games – e fez parte da equipe que desenvolveu o jogo September 28 Pizza, atuando como produtor. 

Recentemente, Renato Alves foi contratado como Associate Producer pela AQUIRIS, um dos maiores estúdios de games do Brasil. Nós conversamos com ele sobre essa experiência, estudos, processos seletivos e como é trabalhar na indústria de jogos. Confere abaixo.

Leia também: September 28 Pizza – um jogo criado do zero no GameLab da Mentorama

Por que você decidiu investir em uma carreira em games?

Foi um encontro entre sonho e necessidade. Venho da área de Arte e Cultura e em 2020, com a pandemia, o setor foi sumariamente impactado. Fiquei sem trabalho e em busca de uma alternativa, e aproveitei esse momento para investir num novo futuro.

 Eu queria poder fazer algo que não me prendesse geograficamente, então um trabalho que pudesse ser remoto era essencial, e acima de tudo precisava ser algo que eu gostasse, que tivesse paixão por fazer. 

Depois de assistir um dos webinars da Mentorama sobre jogos, decidi. Assim, comecei o curso de Design de Jogos.

Como foi sua jornada de aprendizado até o momento?

Comecei com o curso de Design de Jogos, procurei me dedicar ao máximo nele, tanto que com uma das tarefas dos primeiros módulos – de criar uma visual novel – consegui um primeiro trabalho formal na área, como game writer.

 Expandindo o conhecimento da área de jogos, tanto pelo curso de Design de Jogos, quanto pelos outros cursos que hoje também estou fazendo pela Mentorama (Profissão Unity Game Developer, Unreal Engine, entre outros) pude ter uma visão mais geral de todo o processo de desenvolvimento. 

Paralelo ao curso, também busquei conhecimento específico de metodologias ágeis de gestão de projetos e experimentei assumir o papel de produtor em alguns projetos independentes e de game jams (maratonas curtas de criação de jogos).

Por que você escolheu a Mentorama para estudar?

Logo de cara a metodologia me pareceu encaixar bem pra mim. Diferente de outros cursos online que são apenas vídeos para assistir, a Mentorama propõe atividades práticas a cada módulo, com avaliações e comentários super atenciosos dos mentores. 

Colocar a mão na massa se mostrou o melhor caminho para absorver esses conhecimentos e já construir material para portfólio!

Recentemente, você foi contratado para trabalhar como Associate Game Producer na AQUIRIS. Como foi o processo seletivo para a vaga e como você se preparou para ele?

O processo contou com três etapas: A primeira, uma entrevista com a responsável pelo recrutamento, foi uma conversa bem tranquila em que pude falar da minha trajetória e experiência como produtor, além de conhecer um pouco mais da própria empresa.

Renato Alves foi contratado como Associate Producer pela AQUIRIS

A segunda etapa foi um teste escrito em inglês com diversas questões sobre fundamentos de gestão de projetos, análise de alguns gráficos e uma mais complexa, em que era necessário descrever todo o processo para implementar uma funcionalidade nova em um jogo. 

Depois de aprovado nessa etapa, veio a última, que foi também uma entrevista, agora com o gestor direto com quem eu viria a trabalhar. 

Foi também uma conversa bem tranquila em que me foi perguntado um pouco mais em detalhes sobre experiências anteriores em produção de jogos. Todo esse processo aconteceu bem rápido, no tempo de uma semana.

Em relação a uma preparação para esse processo e entrevistas, diria que o principal foi conhecer mais sobre a empresa, valores, cultura e, principalmente, os jogos que já criaram. Se identificar com o que o estúdio cria, ao meu ver, é essencial para ter um bom match entre o profissional e a empresa.

Nos conte um pouco como está sendo a experiência de trabalhar em um estúdio de desenvolvimento de games.

Tem sido uma rotina de descobertas constantes! A possibilidade de trabalhar com dezenas de pessoas num mesmo projeto traz um número igual de oportunidades de aprendizado, de troca de experiências, de compreender melhor o trabalho desempenhado por cada pessoa envolvida. 

Temos um time completo, envolvendo concept artists, artistas 3D, audio designers, desenvolvedores, engenheiros de backend, tech-artists, designers de UX e UI, game designers, QAs, entre outros!

 Além disso, trabalho em conjunto com outros produtores mais experientes e toda essa troca de experiências me traz novos conhecimentos a todo momento. 

Tem sido uma experiência tão boa que recomendo a outras pessoas que tenham feito cursos aqui da Mentorama que se desafiem a tentar alguma das vagas abertas!

Quais desafios você encontrou durante sua trajetória e como lidou com eles?

Creio que o maior desafio, nesse ofício de produtor de jogos, tem sido compreender bem como o processo completo da concepção à publicação de jogos funciona e como fazer para que aconteça da melhor maneira, sem bloqueios, dentro do prazo e dentro do orçamento! 

A experiência que tive com o GameLab da Mentorama ajudou muito nessa visão sistêmica do desenvolvimento de jogos.

 Lá tive a oportunidade de atuar como produtor junto a uma equipe que em alguns meses conseguiu desenvolver e publicar um jogo na steam.

Quais são suas expectativas profissionais para o futuro?

Hoje, trabalhando como Associate Producer na AQUIRIS, vejo o quanto aprendi nos poucos meses que estou lá. Estar envolvido num projeto bem maior do que os que estava acostumado tem me proporcionado expandir meus conhecimentos e habilidades como produtor. 

Para mim, esse crescimento constante é um dos melhores combustíveis para continuar trilhando esse caminho. 

Eu sigo estudando, fazendo os cursos da Mentorama de game engines como Unity e Unreal, estudando programação e game design, tudo isso têm contribuído para meu trabalho como game producer e acredito que me ajudem a seguir trilhando carreira nesse ofício. 

Tem muita coisa interessante sendo feita e não vejo a hora de podermos contar tudo isso. Então, fiquem de olho, que logo vem novidades por aí!

Ficou inspirado(a) pela trajetória do Renato Alves e quer trabalhar com games? Entre em contato e descubra como podemos te auxiliar

Escrevemos sobre conceitos e notícias do mundo do design, programação, desenvolvimento de jogos, educação, desenvolvimento pessoal, carreira e negócios.
Inscreva-se em nosso blog

Não te mandaremos spam!
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments